Um caso bem comum

caso-bem-comum-bycreator

Um caso bem comum – Alex é um atendimento publicitário bastante desenrolado, consegue conquistar qualquer cliente facilmente, tem um bom relacionamento com todos os departamentos da agência. Luana é uma redatora cheia de ideias, disputada no mercado, organizada e muito dedicada ao que faz. Nonato é um diretor de arte que luta por seus ideais e sempre quer estar à frente de tudo. Curioso, ele muita das vezes é visto como metido.

Nove horas da manhã e a agência já está funcionando a gosto de gás. Todos os funcionários dando o seu melhor pra ver o cliente satisfeito e para entregar um trabalho de qualidade. Até pelo fato de que tudo que você produz acaba entrando para seu portfólio diretamente ou indiretamente. A dupla de criação, Luana e Nonato estão focados desde o início da semana no projeto para o dia das crianças de um de seus clientes, o qual já vem dando uma certa dor de cabeça. Por conta da crise o cliente não pode gastar nenhum centavo além do que já foi determinado pelo profissional de planejamento e o mesmo esqueceu de destinar um valor para ações diferenciadas.

É chegada quinta-feira e o deadline para a entrega desde job é no dia seguinte. A dupla de criação se vê na obrigação de virar a noite para entregar um trabalho bem feito. Depois de muito esforço, pesquisas e brigas, eles conseguem ter uma maravilhosa ideia para suprir a necessidade do cliente e assim conseguir entregar algo que venha chamar atenção, trazer resultados e propagar cada vez mais a marca da empresa. Montam uma belíssima apresentação e encaminham tudo num simpático e-mail para Alex, ainda informam que é preciso um dos dois apresentar o projeto ao cliente.

Na semana seguinte, mas especificamente na quarta, nosso atendimento se dirige a dupla de criação para cobrar a ação que deveriam ter entregue na sexta-feira da semana passada. Com um tanto de raiva eles explicam que viraram a noite de quinta para sexta com o objetivo de entregar um bom projeto e não admitem que sejam cobrados por este job em plena quarta. Alex se desculpa e explica que acabou apenas dando uma leve olhada no e-mail da dupla e que gostaria que eles fossem também apresentar ao cliente (pedido informado por e-mail no ato do envio do projeto).
Na semana seguinte, Alex, Luana e Nonato partem de casa direto ao escritório do cliente com o desejo de ouvir um APROVADO bem alto. A reunião inicia e a dupla de criação apresenta o projeto. Uma fantástica apresentação cheia de fontes, justificativas e com custo zero. O cliente olha para o atendimento e informa que adorou a ideia, mas tem algumas alterações. Todos entendem as argumentações vindas do cliente e partem para fazer as devidas mudanças. Quando tudo fica conforme foi conversado na reunião o cliente apenas informa que mudou de ideia e que o dia das crianças deste ano acabará mudando de temática e quer que a agência refaça todo o planejamento, elabore uma identidade visual diferente da que já foi pensada, assim como uma nova ação diferenciada. E o deadline? Pra ontem.

E como evitar esse caso tão comum?
Deixe nos comentários sua opinião.

Deixar um comentário

Open chat